19/07/2018

Autoridades da UE multam a Google em 4 bilhões de euros

Autoridades da União Europeia (UE) aplicaram ontem, 18 de julho, uma multa de 4,34 bilhões de euros por usar o sistema operacional Android para tirar rivais do mercado. A multa é quase o dobro da penalidade aplicada à companhia norte-americana no ano passado por cauda do seu serviço de busca voltado para o comércio eletrônico.

A multa imposta pela UE representa pouco mais de duas semanas da receita da companhia Alphabet, controladora da Google, e não deve afetar as reservas de capital de 102,9 bilhões de dólares.

Margarethe Vestager, comissária de defesa da concorrência da EU, negou que a disputa comercial entre europeus e norte-americanos tenha influenciado em sua decisão. "Isso não nem nada a ver como eu me sinto. Estamos apenas aplicando a lei de defesa da concorrência, fazemos isso no mundo e não fazemos com base em contextos políticos", afirmou a comissária.

Sundar Pichai, presidente-executivo do Google, mostrou-se preocupado com a decisão, pois isso pode afetar o cuidadoso equilíbrio atingido com o Android. "Estamos preocupados que a decisão de hoje abale o equilíbrio cuidadoso que atingimos com o Android, e que isso envie um sinal preocupante em favor de sistemas proprietários sobre plataformas abertas", disse Pichai.

De acordo com o comunicado da companhia norte-americana, "O Android criou mais escolhas para todos, não menos. Um ecossistema vibrante, inovação rápida e preços menores são sinais clássicos de competição robusta".

A Google também foi ordenada por Vestarger a interromper em 90 dias condutas anticompetitivas em acordos com fabricantes de celulares e operadoras de telecomunicações, sob penas de enfrentar multas adicionais de até 5% da média de faturamento diário da Alphabet.

A Google afirmou que vai recorrer da decisão da comissária europeia.

Com informações da Agencia Reuters